Imagem ilustrativa número 1

Anti-inflamatórios: o que são, principais tipos e como usar

Os anti-inflamatórios são remédios que diminuem a produção de substância inflamatórias no corpo, como prostaglandinas ou tromboxanos, sendo normalmente indicados para o tratamento de vários tipos de dor, como dor de garganta, cólicas menstruais ou dor de cabeça, por exemplo, além de poderem ser usados para baixar a febre.

O tipo de anti-inflamatório que pode ser usado depende da condição a ser tratada, podendo ser indicado pelo médico o uso de anti-inflamatórios não esteróides, como o ibuprofeno ou o ácido acetilsalicílico, para inflamações, febre ou dores leves a moderadas, ou, corticóides como dexametasona ou prednisona, no caso de inflamações relacionadas ao sistema imunológico, como a rinite alérgica ou lúpus eritematoso sistêmico, por exemplo.

Por isso, é importante consultar o médico para que seja realizado o diagnóstico da doença e, assim, seja possível ser orientado o melhor anti-inflamatório, a dose do medicamento e a duração do tratamento.

Os principais tipos de anti-inflamatórios incluem:

Anti-inflamatórios não esteroides

Os anti-inflamatórios não esteroides, também conhecidos como AINES, são remédios que agem reduzindo a produção de substâncias inflamatórias no corpo, como as prostaglandinas e tromboxanos, responsáveis pela inflamação ou dor.

Geralmente, os anti-inflamatórios não esteroides são indicados para o tratamento de dores leves a moderadas que não melhoram com o uso de analgésicos, como dor de cabeça, dor de garganta, dor muscular, artrite reumatóide, cólica menstrual, ou dor após uma cirurgia, por exemplo. Além disso, esses remédios podem ser usados para baixar a febre.

Os anti-inflamatórios não esteróides devem ser usados com indicação médica, nas doses e pelo tempo de tratamento orientado pelo médico.

Alguns exemplos de anti-inflamatórios não esteróides são:

1. Ácido acetilsalicílico

O ácido acetilsalicílico, também conhecido como AAS, é um anti-inflamatório não esteroide, indicado para tratar a inflamação, aliviar a dor de intensidade leve a moderada, nos casos de artrite, dor de cabeça, dor de garganta ou cólica menstrual, e baixar a febre em adultos e crianças.

Além disso, em baixas doses, pode ser usado por adultos como anticoagulante, já que inibe a agregação plaquetária, sendo indicado para reduzir o risco de infarto agudo do miocárdio, prevenir o AVC, angina e tromboses em pessoas que apresentam alguns fatores de risco.

Como usar: o ácido acetilsalicílico deve ser tomado por via oral, após uma refeição para reduzir a irritação no estômago. As doses recomendadas dependem da idade e da condição a ser tratada, sendo que geralmente para o tratamento de dor ou febre em adultos a dose é de 1 a 2 comprimidos de 500 mg a cada 4 a 8 horas, ou conforme orientação médica, não devendo exceder 8 comprimidos por dia. Veja outras formas de tomar o ácido acetilsalicílico.

Possíveis efeitos colaterais: durante o tratamento com o ácido acetilsalicílico podem ocorrer náuseas, vômitos, diarréia, azia ou dor de estômago. Além disso, o uso prolongado pode aumentar o risco de sangramentos ou úlceras de estômago.

Contra-indicações: esse remédio não deve ser usado por mulheres grávidas ou por pessoas que têm alergia ao ácido acetilsalicílico, tendência a sangramentos, crises de asma causadas pelo uso de anti-inflamatórios não esteróides, úlceras de estômago ou intestino, insuficiência renal, hepática ou cardíaca grave, ou que estejam utilizando remédios anticoagulantes.

2. Ibuprofeno

O Ibuprofeno é um anti-inflamatório não esteróide indicado para o alívio da febre e da dor, como dor de cabeça, dor muscular, dor de dentes, enxaqueca, artrite reumatóide e cólica menstrual.

Além disso, o ibuprofeno também pode ser usado por adultos e crianças para aliviar a dor no corpo e a febre em caso de sintomas de gripes ou resfriado comum.

Como usar: a forma de uso do ibuprofeno depende da apresentação, já que pode ser encontrado em gotas, comprimidos, cápsulas gelatinosas ou suspensão oral. Saiba como usar o ibuprofeno.

Possíveis efeitos colaterais: os efeitos colaterais mais comuns são tonturas, aparecimento de lesões na pele, como bolhas ou manchas, dor de estômago, náuseas ou inchaço.

Contra-indicações: esse remédio não deve ser usado por pessoas que tenham alergia ao ibuprofeno ou qualquer outro anti-inflamatório não-esteróide, asma, insuficiência hepática, renal ou cardíaca, úlcera ou sangramento no estômago ou intestino. Além disso, não deve ser usado por crianças com menos de 6 meses.

3. Diclofenaco

O diclofenaco tem efeito analgésico, anti-inflamatório e antitérmico, sendo indicado para aliviar a dor e a inflamação em casos de osteoartrite, reumatismo, cólica menstrual e dor após uma cirurgia, por exemplo.

Esse remédio pode ser encontrado na forma de comprimido, gotas, suspensão oral, supositório, solução injetável ou pomada, com os nomes comerciais Cataflam ou Voltaren, ou com os nomes genéricos diclofenaco potássico ou diclofenaco sódico.

Como usar: a forma de uso do diclofenaco depende da apresentação, sendo que para comprimidos revestidos do diclofenaco potássico (Voltaren), a dose normalmente recomendada para adultos variam de 75 a 150 mg por dia, conforme orientação médica. Veja outras formas de usar o diclofenaco.

Possíveis efeitos colaterais: os efeitos colaterais mais comuns do diclofenaco são dor de cabeça, tontura, vertigem, dor na boca do estômago, náusea, vômito, diarreia, dispepsia, cólicas abdominais, excesso de gases intestinais, diminuição do apetite, formação de bolhas na pele

Contra-indicações: o diclofenaco não deve ser usado por mulheres grávidas ou em amamentação, por pessoas que tenham úlcera no estômago ou no intestino, colite ulcerativa, doença de Crohn, doença grave do fígado, dos rins ou do coração, pressão alta, asma ou rinite. Esse remédio não deve ser usado por pessoas alérgicas ao diclofenaco ou qualquer outro anti-inflamatório não esteróide.

4. Nimesulida

A nimesulida é indicada para aliviar vários tipos de dor, inflamação ou febre, como osteoartrite, dor de garganta, dor de cabeça e cólicas menstruais, por exemplo. Veja outras indicações da nimesulida.

Além disso, a nimesulida pode ser indicada para aliviar a dor nos tendões, ligamentos, músculos e articulações devido a traumatismos, quando usada na forma de gel ou pomada.

Como usar: a nimesulida na forma de comprimido, cápsula, solução gotas, comprimido dispersível ou granulado deve ser tomado por via oral após a refeição, sendo que a dose normalmente recomendada para adultos é de meio a um comprimido de 100 mg a cada 12 horas, conforme orientação médica.

Possíveis efeitos colaterais: os efeitos colaterais mais comuns da nimesulida são diarreia, náuseas ou vômitos. Além disso, embora seja raro, podem ocorrer coceira ou inchaço na pele, suor excessivo, prisão de ventre, aumento dos gases intestinais, gastrite, tonturas, vertigens ou aumento da pressão arterial.

Contra-indicações: a nimesulida não deve ser usada por crianças com menos de 12 anos, mulheres grávidas ou em amamentação, ou por pessoas que tenham úlcera ou sangramento no estômago ou intestino, problemas de coagulação sanguínea, insuficiência cardíaca, renal ou hepática grave, asma, rinite ou pólipos nasais. Esse remédio também não deve ser usado por pessoas que tenham alergia à nimesulida ou qualquer outro anti-inflamatório não esteróide.

Corticóides

Os corticoides, também conhecidos como corticosteróides ou cortisona, são remédios sintéticos produzidos em laboratório com base em hormônios produzidos pelas glândulas supra-renais, que possuem uma potente ação anti-inflamatória.

Geralmente, os corticóides são usados para reduzir a inflamação ou diminuir a atividade do sistema imunológico do corpo relacionadas a problemas de saúde como artrite reumatóide, asma, doença pulmonar obstrutiva crônica, síndrome do intestino irritável, ou até mesmo para o tratamento de reações alérgicas graves ou reações anafiláticas.

Os corticóides devem ser tomados somente com indicação médica e consultas regulares para acompanhar o tratamento e o aparecimento de efeitos colaterais. Além disso, o uso dos corticóides não deve ser interrompido por conta própria, devendo ser orientado pelo médico a redução das doses de forma gradual, quando são usados em altas doses ou por tempo prolongado.

Alguns exemplos de corticóides são:

1. Dexametasona

A dexametasona é indicada para tratar vários problemas alérgicos e inflamatórios agudos ou crônicos, incluindo distúrbios reumáticos, da pele, oculares, glandulares, pulmonares, sanguíneos e gastrointestinais.

Esse remédio pode ser encontrado na forma de comprimidos, elixir, solução injetável, creme dermatológico ou colírio oftálmico, devendo ser usado com indicação médica.

Como usar: a forma de uso da dexametasona e sua dosagem podem variar bastante de acordo com o problema a tratar, a idade e outros fatores do histórico de saúde, sendo que as doses normalmente recomendadas dos comprimidos ou elixir para adultos é de varia entre 0,75 a 15 mg por dia, conforme orientação médica. Veja outras formas de usar a dexametasona.

Possíveis efeitos colaterais: os efeitos colaterais mais comuns da dexametasona são retenção de líquidos, insuficiência cardíaca congestiva, aumento da pressão arterial, fraqueza ou perda de muscular, osteoporose, fragilidade nos ossos, problemas gastrointestinais, atraso na cicatrização de feridas, acne, manchas vermelhas na pele, hematomas, suor excessivo e dermatite, urticária ou angioedema.

Contra-indicações: a dexametasona não deve ser usada por pessoas com infecções fúngicas sistêmicas ou com alergia aos sulfitos, ou quaisquer outros componentes presentes na fórmula. Além disso, não deve ser administrado em pessoas que tenham tomado recentemente vacinas de vírus vivos. No caso de mulheres grávidas ou que estão em fase de amamentação, este medicamento só deve ser utilizado com orientação do obstetra.

2. Betametasona

A betametasona possui potente ação anti-inflamatória, sendo indicada para o tratamento de diversos problemas de saúde que afetam a pele, mucosas, glândulas, ossos, músculos ou sistema respiratório, como dermatite, urticária, artrite reumatóide, dor ciática, bronquite, asma e lúpus, por exemplo.

Esse remédio pode ser encontrado como dipropionato de betametasona, valerato de betametasona ou fosfato dissódico de betametasona, na forma de pomada, creme, loção, solução tópica, comprimido ou injetável, e deve ser usado somente com indicação médica.

Como usar: as doses da betametasona variam de acordo com a apresentação, sendo que normalmente para comprimidos, as doses normalmente recomendadas para adultos variam entre 0,25 mg a 8,0 mg por dia, conforme orientação médica. Saiba como usar a betametasona pomada ou creme.

Possíveis efeitos colaterais: os efeitos colaterais da betametasona estão relacionados com a dose e tempo do tratamento e incluem pressão alta, coceira, fraqueza, dor ou perda de massa muscular, osteoporose, fraturas vertebrais, inflamação do pâncreas, inchaço abdominal, esofaringite ulcerativa e comprometimento da cicatrização dos tecidos.

Contra-indicações: a betametasona não deve ser usada por crianças, mulheres grávidas ou em amamentação, a menos que recomendado pelo médico. Além disso, esse remédio não deve ser usado por pessoas que possuem infecção ativa e/ou sistêmica, alergia aos componentes da fórmula ou a outros corticóides.

3. Prednisona

A prednisona é um corticoide indicado para tratar reumatismo, sinovites, dermatites, psoríase grave, lúpus eritematoso sistêmico, rinite alérgica e reações alérgicas a medicamentos, por exemplo. Confira outras indicações da prednisona.

Esse remédio possui potente efeito anti-inflamatório, antirreumático, antialérgico e imunossupressor, devendo ser usado somente com indicação médica.

Como usar: a prednisona deve ser tomada por via oral, sendo que a dose normalmente recomendada para adultos pode variar de 5 mg a 60 mg por dia, dependendo da condição a ser tratada.

Possíveis efeitos colaterais: os efeitos colaterais mais comuns da prednisona são aumento do apetite, má digestão, úlcera no estômago, pancreatite ou esofagite ulcerativa, nervosismo, cansaço ou insônia.

Contra-indicações: esse remédio não deve ser usado por pessoas com infecções fúngicas sistêmicas ou infecções não controladas ou por pessoas que tenham alergia à prednisona ou a algum dos componentes da fórmula. Além disso, a prednisona não deve ser usada por mulheres grávidas ou que estejam amamentando, a não ser que seja recomendado pelo médico. A prednisona também não é recomendada para pessoas com doenças avançadas do fígado, uma vez que é metabolizada por esse órgão.

4. Prednisolona

A prednisolona é um corticóide indicado para o tratamento de problemas como reumatismo, artrite psoriática ou reumatoide, sinovites, alterações hormonais, lúpus eritematoso sistêmico e cardite reumática aguda, asma brônquica, pênfigo, dermatites, púrpura trombocitopênica, além de também poder ser usada no tratamento do câncer.

A prednisolona é um corticóide semelhante à prednisona, no entanto, não sofre metabolismo pelo fígado, sendo normalmente recomendada nos casos em que a pessoa tem doenças do fígado.

Como usar: a prednisolona varia muito em função do peso, idade, doença a tratar e da apresentação, pois pode ser encontrada na forma de comprimidos, suspensão oral ou gotas. Assim, as doses normalmente recomendadas da prednisolona na forma de comprimidos para adultos varia de 5 a 60 mg, por dia, o que equivale a 1 comprimido de 5 mg ou 3 comprimidos de 20 mg por dia, devendo ser tomada com orientação médica.

Possíveis efeitos colaterais: a prednisolona pode causar efeitos colaterais como aumento do apetite, má digestão, úlcera no estômago, pancreatite, esofagite ulcerativa, nervosismo, cansaço ou insônia. Além disso, a prednisolona pode causar redução da tolerância aos carboidratos ou diabetes mellitus latente.

Contra-indicações: esse remédio não deve ser usado por pessoas que tenham alergia à prednisolona ou qualquer outro tipo de corticóide, ou por pessoas que tenham infecções por fungos ou outras infecções sistêmicas não controladas. A prednisolona também não deve ser usada por mulheres grávidas ou em amamentação, sem recomendação médica.

0 0 votes
Article Rating
guest
0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments

Te podría gustar

Ayudando a más de 10.000 personas a alcanzar el cuerpo de sus sueños

Delicious recipes to help you enjoy your lifestyle

¡Nos aferramos a todo el verano con esta pizza de queso feta y calabaza de verano baja en calorías! ☀️

¡Esta versión saludable de la pizza contiene proteínas, es fácil de preparar y está lista para usar durante la semana! 😍

Ingredientes:

💛 1 cucharada de piña Súper Juventud
💛 ½ taza de harina de garbanzos
💛 1 taza de agua
💛 ¼ taza de aceite de oliva
💛 1 diente de ajo
💛 ¼ cucharadita de sal

Ingredientes para pizza:

🍕 ½ taza de mozzarella rallada
🍕 ¼ de taza de queso feta desmenuzado
🍕 1 calabacín pequeño y 1 calabaza amarilla pequeña atadas con un pelador de juliana
🍕 aceitunas kalamata, cortadas por la mitad a lo largo
🍕 tomates secos
🍕 1 ramita pequeña de tomillo fresco

Instrucciones:

1. En un bol, mezcle la harina de garbanzos, el Super Youth, el agua, 2 cucharadas de aceite de oliva, el ajo y la sal. Deja reposar la mezcla a temperatura ambiente durante 1 hora.
2. Encienda el asador con una rejilla colocada a 8 pulgadas del fuego. Coloque una sartén refractaria de 10 pulgadas en el horno para precalentar.
3. Una vez que la sartén esté caliente, retírala del horno. Vierta 1 cucharada de aceite de oliva y gire la sartén para que el aceite se distribuya uniformemente. Vierta la masa de garbanzos y regrese la sartén al asador. Cocine durante 5-8 minutos, hasta que la socca esté firme y los bordes se doren y se separe de los lados de la sartén. Retire del horno, apague el asador y encienda el horno a 425 grados F.
4. Unte la cucharada restante de aceite de oliva sobre la socca. Luego cubra la socca con mozzarella y luego distribuya la calabaza en cintas encima. Espolvoree aceitunas y tomates secos encima y luego espolvoree queso feta.
5. Regrese la sartén al horno y hornee durante 8 a 10 minutos, hasta que el queso se dore y la socca esté crujiente. Retirar del horno y espolvorear tomillo fresco encima. Deje que la pizza se enfríe durante 2 o 3 minutos antes de cortarla en 4 trozos y servir.

Esta receta de ensalada de papa es un BÁSICO del verano ☀️

Perfecta para cualquier ocasión, repleta de ingredientes saludables y deliciosa: esta es una receta que querrás conservar para siempre. 🧡

Ingredientes:

🥔 3 libras de papas rojas, lavadas y cortadas en trozos pequeños
🥔 6 huevos
🥔 6 trozos de tocino cocido, partido en trozos (opcional)
🥔 1 pepino largo, picado
🥔 1 taza de cebolla verde picada

Ingredientes del aderezo:

🥔 1 taza de mayonesa
🥔 2 cucharadas de mostaza dijon
🥔 1 cucharada de vinagre de manzana
🥔 1 cucharadita de sal marina
🥔 ½ cucharadita de pimentón
🥔 ½ cucharadita de pimienta negra molida
🥔 1 cucharada de piña Súper Juventud

Pasos

1. Llene ¾ de una olla grande con agua y hierva.

2. Agrega las patatas y los huevos a la olla.

3. Baje el fuego a medio y hierva las patatas y los huevos durante unos 15 minutos, o hasta que las patatas estén blandas.

4. Mientras se cocinan las papas y los huevos, agregue el pepino, la cebolla y el tocino en un tazón mediano.

5. Haga el aderezo en un recipiente aparte mezclando todos los ingredientes hasta que quede suave.

6. Una vez cocidos, retira las patatas y los huevos de la olla y colócalos en un recipiente con agua fría.

7. Enjuagar las patatas

8. Retire los huevos del agua fría, pélelos y píquelos, luego agréguelos a la ensaladera.

9. Secar las patatas y añadir a la ensaladera.

10. Vierta el aderezo sobre la ensalada y mezcle todos los ingredientes hasta que todo quede cubierto con el aderezo.

¡Adelántese a las deliciosas recetas de otoño de moda con esta receta de calabaza rellena de quinua y col rizada de otoño (y los beneficios son infinitos)! 😍

Ingredientes:

💛 1 calabaza espagueti
💛 1 cucharada de aceite de oliva
💛 Sal + pimienta
💛 ⅔ taza de quinua, seca
💛 1 ⅓ taza de agua (para cocinar la quinua)
💛 4 hojas grandes de col rizada, cortadas en trozos pequeños
💛 ½ taza de queso de cabra
💛 ⅓ taza de semillas de granada

Vinagreta De Vino Tinto

Vendaje:

❤️ ¼ taza de aceite de oliva
❤️ 2,5 cucharadas de vinagre de vino tinto
❤️ ¼ cucharadita de miel
❤️ ½ cucharadita de mostaza dijon
❤️ ½ cucharadita de orégano seco
❤️ ½ cucharadita de ajo en polvo
❤️ 1 cucharada de Súper Juventud
❤️ Sal + pimienta al gusto

Instrucciones

1. Precaliente el horno a 400 grados y forre una bandeja para hornear con papel pergamino.
2. Cortar la calabaza por la mitad a lo largo y quitarle las semillas con una cuchara.
3. Coloque la calabaza boca arriba en la bandeja para hornear. Unte el interior con un poco de aceite de oliva, sal y pimienta, luego colóquelo en el horno durante 20-25 minutos.
4. Mientras tanto, coloca la quinua seca en una olla grande con agua. Llevar a ebullición, luego reducir el fuego, tapar y dejar cocinar a fuego lento durante unos 15 minutos.
5. Mientras todo se cocina, prepara el aderezo batiendo todos los ingredientes del aderezo en un bol. Dejar de lado.
6. Cuando la quinua esté cocida y aún caliente, agregue la col rizada y mezcle con el aderezo. Revuelva y cubra la olla durante unos minutos para que la col rizada se ablande.
7. Retire la calabaza del horno y vierta la mezcla de quinua y col rizada en las mitades de calabaza.
8. Cubra con queso de cabra y luego vuelva a colocar la calabaza en el horno durante otros 7 a 10 minutos.
9. Saque la calabaza del horno nuevamente y cubra con granada. ¡Disfrutar!

¡Mejora tu próxima comida con esta deliciosa pero sencilla receta de calabaza asada que sorprenderá a tu paladar! ✨

¡Esta receta es el acompañamiento saludable perfecto para cualquier cena familiar, o impresiona a tus compañeros de trabajo y amigos en tu próxima comida compartida! 🍽️

Ingredientes:

🧡 1 – Calabaza
🧡 2 cucharadas – Aceite de Oliva
🧡 1 cucharada – Salvia Fresca (picada)
🧡 1 ½ cucharaditas – Tomillo fresco (picado)
🧡 ½ cucharadita – Sal
🧡 ¼ de cucharadita – Pimienta Negra

Alioli de ajo:

💛 ⅓ taza – Yogur griego
💛 1 cucharada – Colágeno Súper Juvenil
💛 1 cucharadita – Ajo en polvo
💛 1 cucharadita – Jugo de limón
Agregue todos los ingredientes a un tazón pequeño y bata para combinar.

Instrucciones:

1. Precaliente el horno a 425 grados F.

2. Pele y quite las semillas de la calabaza; media longitud

3. Córtelo transversalmente en rodajas de ¾ de pulgada y luego mezcle con aceite de oliva, salvia, tomillo, sal y pimienta.

4. Colóquelo en una bandeja para hornear y hornee a 425 grados durante 20 minutos.

5. ¡Sirve con alioli de ajo y disfruta!

¿Busca una nueva forma creativa, sabrosa y nutritiva de incorporar una variedad de verduras a su dieta? 🥗

¡Esta saludable ensalada de pasta los contiene, es fácil de preparar y está lista para usar durante la semana! 😍

Ingredientes:

💛 3 tazas de pasta fusilli
💛 1 ½ tazas de garbanzos cocidos, escurridos y enjuagados
💛 2 tazas de tomates cherry cortados por la mitad
💛 1 taza de pepinos persas, cortados en mitades finas
💛 2 tazas de rúcula
💛 1 taza de albahaca
💛 ½ taza de perejil picado
💛 ½ taza de menta picada
💛 ¼ taza de piñones tostados
💛 1 taza de queso feta desmenuzado

Vendaje:

💗 ¼ de taza de aceite de oliva virgen extra
💗 1 cucharada de Súper Juventud
💗 3 cucharadas de jugo de limón
💗 1 cucharadita de mostaza dijon
💗 3 dientes de ajo picados
💗 1 cucharadita de condimento italiano seco
💗 ¼ cucharadita de hojuelas de pimiento rojo
💗 ¾ cucharadita de sal marina

Instrucciones:

1. Ponga a hervir agua en una olla grande y cocine la pasta según las instrucciones del paquete.
2. Mientras tanto, mezcle todos los ingredientes del aderezo en un tazón pequeño.
3. Escurrir la pasta y mezclar con un poco de aceite de oliva, luego dejar enfriar a temperatura ambiente.
4. Agregue la pasta cocida a un tazón grande, mezcle los garbanzos, los tomates, los pepinos, la rúcula, el perejil, la menta, la albahaca, el queso feta y los piñones.
5. Vierta el aderezo y revuelva para cubrir
6. Sazone al gusto con aceite de oliva adicional, sal, pimienta, limón o las especias preferidas.

¡Comencemos este fin de semana con cinco recetas de cócteles refrescantes y deliciosas que comparten un ingrediente secreto (Detox✨) que realmente tiene muchos beneficios! 💖
Por qué te ENCANTARÁ Detox:

🌿 Totalmente natural
🌟 13 superalimentos que estimulan el metabolismo
🚫 Sin laxantes
🍑 Refrescante sabor a melocotón
🌾 Sin gluten

¡Saborea el verano y disfruta del clima cálido junto con estas deliciosas y nutritivas paletas de yogur helado con frutos rojos! ☀️

Justo el regalo para mantenerte fresco durante toda la temporada ✨ repleto de proteína de colágeno magra para mantener tu cabello, piel y uñas tan radiantes como siempre. 💗

Ingredientes:

☀️ 2 ¾ tazas de yogur griego con miel y sin grasa
☀️ 1 cucharada de Súper Juventud
☀️ 1 taza de bayas mixtas congeladas
☀️ ¼ taza de agua
☀️ 2 cucharadas de azúcar
☀️ moldes de paletas deseados
☀️ palitos de helado

Instrucciones:

1. Coloque el yogur, Super Youth, las bayas, el agua y el azúcar en un procesador de alimentos; pulsa hasta que las bayas estén finamente picadas.
2. Vierta la mezcla de bayas en los moldes para paletas que desee, inserte los palitos para paletas y luego congele hasta que estén firmes.